Brasília – Tesourinha e temporal

  Valéria del Cueto Agosto de 2006 Saí da Ponta, deixei o Leme. Larguei o Rio… Não se assuste. É só por um tempo, afirmo corajosamente tentando convencer a você e a mim. Troquei de cenário. Estou em Brasília! Foi uma virada e tanto. Só me dei conta do tamanho da guinada lá pela oitava volta numa tesourinha da cidade. […]

Morro do Paxixi

Morro do Paxixi Texto e foto de Valéria del Cueto Ainda falta falar de algumas coisas do meu belo Mato Grosso, o do Sul. Então, vou começar pelo princípio. A partida foi promissora. Subindo, num final de tarde, o Morro do Paxixi, na ponta da serra de Maracaju. Tração nas quatro rodas, o sol desenhando as […]

Outras memórias pantaneiras

Outras memórias pantaneiras Texto e foto de Valéria del Cueto Perdi as palavras diante dos sentimentos. Muitos. Profundos. Emocionantes. Até especialistas em se expressar, coisa que sempre busquei nas mais diferentes “mídias”, se calam quando tudo é pouco diante dos fatos e os diversos graus de sensações que provocam. Voltei ao meu belo Mato Grosso, aquele […]

É santo e de casa…

Texto e foto de Valéria del Cueto “Quem é que vai comprar aquilo?” especula a moça da barraca ao lado, do alto de sua cadeira de praia para o grupo de amigas que usufrui o sol da Ponta do Leme. São eles, o sol e a Ponta, que me atraem. Minhas tábuas de salvação. Referências, […]

Galinha morta

Galinha morta Texto e foto de Valéria del Cueto Não andou de diligência, mas passeou de carroça e trem com banco de madeira. Atravessou São Paulo de Bauru a Campo Grande, desembarcou em Aquidauana e tomou trecho de estradas sem asfalto até Ponta Porã. Imagine cair em Pedro Juan Caballero: dois países e uma linha, […]

Zona Geral

Zona geral Texto e foto de Valéria del Cueto Ela chegou, passou, e veio outra frente fria para desfilar o guarda roupa de inverno pelas ruas brasileiras das cidades das regiões sul, sudeste e centro-oeste, pelo menos. Começar a crônica falando do tempo pode ser pura enrolação em busca da linha da pipa do pensamento que […]

Canto pros santos do meu canto

Canto pros santos do meu canto Texto e foto de Valéria del Cueto Acordar ouvindo a gritaria da passarada na janela enorme a sombra das borboletas de metal que dançam ao vento presas no entorno da não parede transparente. O pulo da cama é para tomar um copo de água fresca e fazer a ginástica diária […]

É sério?

É sério? Texto e foto de Valéria del Cueto É praia, é mar, é dia, é Rio. Tudo substantivo perfeito se não fossem… os adjetivos que acompanham. É praia “chocha”, é mar gelado, é dia nublado. É Rio… Só rindo para sobreviver. Sorte que sempre há razões para ele, o riso… No meio a tantos […]

Recado poético

Recado poético Texto e foto de Valéria del Cueto Todos os requisitos necessários para o bom andamento dessa fábula fabulosa estão aqui representados. O checklist de Pluct, Plact, o Mercúrio extraterrestre, mensageiro da cronista voluntariamente enclausurada, está completo. Divide-se em itens básicos, circunstanciais e os “extraplus”, aqueles especiais. Vamos ao básico: um sol de verão na […]

No omitido, o essencial

No omitido, o essencial Texto e foto de Valéria del Cueto Não, não vivemos num tempo/espaço para amadores. Só profissional de ponta para levar a vida sem deixá-la desandar. É uma voz tamanha que te faz escrever. Em momentos cada vez mais frequentes é tanta informação para ser compilada, analisada, classificada, digerida e  transmitidas que quase […]