Folia na academia: Formatura da Primeira turma do Instituto do carnaval

formatura-038-Gaby-sambandoFOLIA NA ACADEMIA:  FORMATURA DA PRIMEIRA TURMA DO INSTITUTO DO CARNAVAL

texto e foto de Valéria del Cueto

Com a convocação de Dionísio, o Deus do Carnaval, e invocando o testemunho de Apolo, foi feito o juramento da primeira turma de formandos de Gestão de Eventos e Festas Carnavalescas, da Universidade Estácio de Sá. Nele, os 60 formandos juraram defender o carnaval “como rito de passagem fundamental para a evolução da humanidade”. O curso é inédito no Brasil e no mundo e eleva a maior festa popular brasileira à categoria de estudo acadêmico.

A cerimônia presidida pelo Vice Reitor da Universidade Estácio de Sá, José Roberto Vasconcelos, e organizada pela Prisma Formaturas,  ocorreu no Centro de Convenções da Cidade Nova, no Rio de Janeiro, em conjunto com outros cursos como os de fotografia, gastronomia e estética. Também compôs a mesa o diretor administrativo da Liga das Escolas de Samba (LIESA), Jorge Castanheira.

O patrono da turma foi Hiran Araújo, idealizador e diretor do curso, implementado em 2005. “Trazer o carnaval para a Academia, fazendo-o reconhecido e devidamente estudado foi uma longa luta, hoje coroada de êxito”, comemorou  Hiran, um apaixonado pela história carnavalesca, autor de “Carnaval – Seis Milênios de História“, livro antológico sobre o tema, e diretor cultural da Liga das Escolas de Samba (Liesa)

A festa da turma ficou completa com a entrada apoteótica do carnavalesco Milton Cunha. Deixando de lado a beca usada por todas as autoridades e formandos, Milton, paraninfo da turma, chegou após o início da cerimônia, trajado “a caráter”: vestes com brilhos e paetês e uma cabeça com penas e plumas. A surpresa quebrou o protocolo e arrancou aplausos dos presentes. Era o que faltava para “integrar” a cerimônia ao mundo carnavalesco.

Maria Moura, 74 anos, presidente da Associação das Baianas do Acarajé do Rio de Janeiro recebeu a outorga de grau em nome dos alunos da turma de Gestão de Eventos e Festas Carnavalescas.

Para Jaime Cezário, arquiteto e carnavalesco, escolhido pela turma para ser um dos professores homenageados, o curso “é pioneiro, não existe outro no mundo. Hoje estes alunos passaram para a história e com certeza vão brilhar muito no cenário carnavalesco nacional e, quem sabe, mundial”.

E, como no mundo do carnaval tudo acaba em samba, após a solenidade os alunos do curso fizeram, no trailler do Laíla, ao lado da sede da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, vizinha do Centro de Convenções, uma animada roda de samba para comemorar “devidamente” a formatura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s