Bota pra quebrar: é carnaval!

Escolas de domingo

Texto e fotos de Valéria del Cueto

A Sapucaí não tem limites! É o big bang do povo do samba carioca que explode glorioso diante dos olhos dos simples mortais, 72 mil deles no Sambódromo Darci Ribeiro e uns tantos mais alcançados pela  transmissão das imagens que atinge  mais 150 de países do mundo. O Banco Mundial diz que são 209. A ONU tem 193 países membros. Sentiu a dimensão da parada?

E lá vou eu para a pista, mais uma vez. Tem gente que diz que o desfile é um tédio, piora a cada ano… Falta a essa gente informação e paixão. Qualquer um pode acompanhar o que rola no mundo maravilhoso das escolas de samba do Rio de Janeiro.  Hoje, basta navegar pela internet para saber tintim por tintim as ondas e marés que, durante quase todo ano, movimentam este imenso oceano criativo.  Quer estar nos ensaios, escolhas de sambas, ensaios técnicos? Tudo ao vivo. Do jeito que Deus mandou.

E ele me mandou diretamente para a avenida que desagua aos pés da apoteose de Niemeyer. Ele e o Diário de Cuiabá! Para acompanhar, no domingo, primeiro dia dos desfiles do Grupo Especial, a abertura da festa pela agremiação que subiu do Grupo de Acesso por ser sua campeã em 2012: a Inocentes de Belford Roxo. O enredo, “As Sete Confluências do Rio Han”, exalta a Coréia e deveria ter um apoio que nunca “confluiu” da Associação dos Amigos  Coreanos.

Das modernidades de um tigre asiático a um assunto polêmico: a “Fama”, ela mesma, será cantada pelo Salgueiro. A vermelho e branco é a casa de Viviane Araújo, rainha da bateria de Mestre Marcone,  um exemplo de como dar a volta por cima, quando o assunto é ser uma celebridade. Vivi  foi a última vencedora da Fazenda, reality show do SBT e, parece, agora fará uma novela. É ela! Mas a Globo não vai citar o detalhe, é claro.

A áurea de sucesso não tem tempo de sair da pista, é a Unidos da Tijuca, escola do aclamado carnavalesco Paulo Barros, que  rasga e ilumina a passarela com o enredo “Desceu num raio, é trovoada! O deus Thor pede passagem para mostrar nessa viagem a Alemanha encantada”, tentando o bi. Vem surpresas por aí, duvida?

A União da Ilha volta a cantar a folia em si exaltando  o poetinha: “VINICIUS, NO PLURAL Paixão, Poesia e Carnaval”.  É o único enredo que homenageia diretamente uma personalidade. E que personalidade!

O cantor Serguei é o pop star da comissão de frente de Padre Miguel. O carnavalesco Alexandre Louzada promete fazer as pedras rolarem com jeans e pets: “Eu vou de Mocidade com Samba e Rock In Rio – Por um mundo melhor”. Evandro Mesquita, ex-Blitz fará solos de guitarra tendo a lendária bateria “Não existe mais quente” como base. Vamos ver se vai dar liga!

A noite termina embalada por um dos sambas  mais bonitos da safra deste ano. A Portela canta seu chão no enredo ”Abram alas chegou Madureira, a poeira já vai levantar”. Vai ser difícil resistir ao ritmo e a melodia que embalam o enredo “Madureira… onde o meu coração se deixou levar”. Amanhã tem mais!

*Valéria del Cueto é jornalista, fotógrafa e gestora de carnaval. Essa crônica faz parte da série “É Carnaval”,  do SEM FIM… delcueto.cia@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s