Vida de artista

Na segunda feira, dia 13, publiquei uma notinha no Papo de Boteco, intitulada Tupi or not Tupi. Era sobre o passeio que o presidente Lula fará ao Campo de Tupi, na bacia de Santos, no Dia do Trabalhador. Falava da entourage al mare às custas do contribuinte, com direito a pernoite no navio.

No dia seguinte, passando em frente ao Copacabana Palace, na Avenida Atlântica, Rio de Janeiro, eis que o cavalo passou encilhado, pronto para ser fotografado pela minha Lumix de bolsa. A comitiva estava lá. Fotografei.

Guardei as fotos e guardadas teriam ficado se não tivesse ouvido um parlamentar federal na televisão usando o seguinte argumento “O presidente viaja, carrega a esposa. Os ministros viajam carregam a esposa, por que não eu?”

Tirei as fotos do arquivo e ei-las aqui, assim como a(s) pergunta(s) que não quer(em) calar: como “choque de ordem” vai ter moral na cidade se um cartão de trânsito livre no para-brisa do carro permite se achar no direito não só de transitar, mas ocupar livremente as calçadas tombadas (é…) desenhadas por Burle Max na orla carioca?

Como exigir do cidadão comum que cumpra o que os representantes maiores do país não cumprem?

Detalhe: em frente ao hotel havia várias vagas livres, onde o estacionamento é permitido. Custa um trocado, mas é liberado…

Texto e fotos de Valéria del Cueto

2009-lula-no-Copa-008-ao-in estátua Ibrahim Sued Copacabana Palace

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.