Flip 2007 – Aberta a FLIP, Paraty faz festa literária

Paraty N141011 105 Casario corrente

ABERTA A FLIP, PARATY FAZ FESTA LITERÁRIA

Acaba de ser aberta, mais uma edição da Festa Literária Internacional de Paraty. O show de abertura lotou a tenda da praça da Matriz para apresentação da Orquestra Imperial, orquestra de gafieira que reinterpreta de clássicos populares, boleros e rumbas ao rock progressivo na cadência do sambalanço.

Um convidado  muito especial, João Donato, um dos maiores nomes da música popular brasileira, juntou-se a orquestra que sempre recebe em suas apresentações músicos e cantores ilustres. Esta é uma marca
registrada do grupo composto por 19 membros, entre eles músicos experientes como o guitarrista Nelson Jacobina, o baterista Wilson das Neves  e jovens talentos como o cantor Moreno Veloso e Rodrigo Amarante, cantor e guitarrista do Los Hermanos.

A FLIP
No seu quinto ano a FLIP, movimenta Paraty, cidade litorânea do estado do Rio de Janeiro. De hoje até o domingo, dia 8 de julho, convidados estrangeiros, escritores brasileiros e um público eclético de cerca de
12 mil turistas  participam de atividades literárias e uma intensa programação paralela, que inclui cinema, exposições, shows, oficinas, leituras dramáticas e palestras.

O homenageado deste ano é Nelson Rodrigues que será tema de três mesas-redondas, da exposição “Uma tragédia em 24 atos” e de uma mostra de filmes adaptados suas obras com a exibição dos os longas “Toda
nudez será castigada”, de Arnaldo Jabor; “Boca de ouro”, de Nelson Pereira dos Santos; “Vestido de Noiva”, de Joffre Rodrigues, e a peça “Boca de ouro”, encenada por José Celso Martinez Corrêa e filmada por Tadeu Jungle.

Entre os 18 escritores estrangeiros presentes estão  dois ganhadores do Prêmio Nobel, os sul-africanos Nadine Gordimer (1991) e J.M. Coetzee (2003); o israelense Amós Oz; o mexicano Guillermo Arriaga; o inglês Robert Fisk; o moçambicano Mia Couto e o argentino Alan Pauls. No time literário brasileiro entre os 21 convidados Ruy Castro, Paulo Lins, Chacal e Silviano Santiago marcam presença em Paraty.

Na programação paralela, cheia de atrações, destaca-se: a estréia do documentário “Português, a língua do Brasil”, dirigido por Nelson Pereira dos Santos; a exposição “O lugar do escritor”, com fotografias de Eder Chiodetto, na Galeria Zoom; a palestra de Augusto Boal sobre o Teatro do Oprimido, na Casa de Cultura de Paraty; a Oficina de
Crônica, comandada pelos escritores e jornalistas Arthur Dapieve e Joaquim Ferreira dos Santos, colunistas do Globo; shows de MPB no Café Paraty.

A FLIP mobilizará 300 pessoas encarregadas da organização, 200 voluntários, 550 jornalistas. 7500 livros serão expostos durante o evento. A taxa de ocupação da rede hoteleira da região deve atingir 98%.

FLIPINHA
A agitação e Paraty começou mais cedo, nesta quarta feira, com a II Regata da FLIPINHA , evento paralelo com programação voltada para crianças e adolescentes. 23 barcos velejaram pelo percurso de pouco mais de uma hora, dividido em três categorias. Competiram na regata as velas: monotipos: barcos pequenos, sem cabine, de um casco só; hobby cat 14 ou 16: catamarã, de duas bananas e optmist: barco quadradinho, adequado aos mais pequenos. A FLIPINHA terá 26 autores de literatura infantil e juvenil, atrairá 8 mil crianças de 36 escolas da região e
700 professores. A organização está a cargo de 25 profissionais e 150 voluntários.

de Paraty, Valéria del Cueto para o Terra.

Anúncios

Um comentário sobre “Flip 2007 – Aberta a FLIP, Paraty faz festa literária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s