RAZÕES PARA VOLTAR

Historia_Sem_Fim...FA_01_-_Por_do_sol_murada_C__ceres

De Valéria del Cueto

Agosto de 2005

Amigos. Sei que tem gente que pensa que fazer cinema, viajar com cinema, viver de cinema é uma vida mágica. Reconheço que existem momentos mágicos. Como poder ver gente das mais diversas localidades do país saboreando nossa produção, gente ávida de informações sobre como são e como vivem os pantaneiros, ouvir perguntas curiosas sobre a realidade de um dos mais ricos ecossistemas doplaneta, os animais, o tipo de vegetação. Como sentir a reação da platéia quando surge nas telas cinematográficas a Serra do Amolar, encravada em pleno coração do paraíso. Sem dúvida é muito estimulante e, diz emocionado Totico, comandante do Barco Espanhol, no qual viajamos pelas águas do Pantanal, “gratificante”…

São sensações que adorarei dividir, um dia, com os habitantes do Pantanal. Com os moradores e ribeirinhos de Cáceres, Barão de Melgaço, Poconé, além de Cuiabá, em Mato Grosso, e Corumbá, Porto Murtinho Aquidauana, Bonito e a capital, Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

Por isso, montei a Exposição Multisensorial. Foram anos remexendo no material, selecionando fotos, áudios, desenhos, horas e horasde vídeo, procurando o melhor formato para levá-la ao público. Módulos que se alternam, sensações e cores que se descortinam na tentativa de envolver, como num casulo, os signos pantaneiros. E tenho para mim que preciso começar amostrar o trabalho por aqueles que me ajudaram a criá-lo, numa obra coletiva de amor e paciência.

A MARVADA
Mas não se enganem. Esta vida também é cheia de frustrações e, muitas, decepções. As alegrias, os momentos mágicos, tenham certeza, são desproporcionalmente menores do que os longos tempos de luta, trabalho árduo e infelizmente, desengano. Estes nos perseguem, atingem e patrolam quando menos esperamos. E olha que esperamos sempre… E, por respeitar o sempre, é que estou dividindo com vocês, que me acompanham nos bons momentos, o lado oposto da moeda. Não discuto aqui, méritos ou responsabilidades. Apenas sigo contando a História da História…
Depois de lutar durante anos para finalizar o curta metragem “História Sem Fim… do Rio Paraguai – O Relatório”, voltei a Mato Grosso com a proposta de mostrar o material que coletamos a quem de direito. Àqueles que fizeram, junto da equipe de filmagem, parte do registro sensível, doce e verdadeiro do jeito pantaneiro de ser. Procurei a Secretaria Estadual de Cultura, para propor uma parceria. Segui a indicação que recebi: que colocasse o projeto da Exposição do “História Sem Fim…” no edital do Fundo de Cultura,que se encerraria no final de abril. Assim fiz eu. E, como muitos outros, fiquei esperando. Até a saída do Diário Oficial que apresentou os nomes dos projetos aprovados pelo Conselho Estadual de Cultura. A História Sem Fim… do Rio Paraguai, não está lá.
VALE A PENA VER DE NOVO?
Fico triste pois, mais uma vez, o governo do estado volta as costas ao projeto. Primeiro, foi em 1998, quando eu e Carlina Jacob tivemos que entrar com uma ação na justiça para garantir a publicação de nossa carta de captação. Diante da receptividade estadual, acabei entrando na Lei do Audiovisual, que garantiu os recursos para a realização do curta. Agora, é a vez do governo atual.

Não fui eu quem tomou a iniciativa de colocar o projeto no Edital. Segui a recomendação do email que recebi do chefe de gabinete, em resposta à correspondência que havia enviado ao Secretário Estadual de Cultura, propondo uma parceria para a divulgação e distribuição do filme e a montagem e circulação da Exposição. Sinceramente, pensei que seria uma ótima oportunidade para corrigir a injustiça que, considerava eu, era não ter contado com nenhum apoio do governo estadual para fazer o filme.

Agora ele estava pronto e, mais uma vez, eu convidava o governo de Mato Grosso a se juntar a Prefeitura de Cáceres,Corumbá, ao Governo de Mato Grosso do Sul, a Brasil Telecom e o BNDES num projeto que pode ser considerado um sucesso (apesar do pequeno raio de ação atingido, neste momento, pelo documentário). Tudo, para levar de volta às suas origens, o lindo trabalho que conseguimos fazer. Deixar que o pantaneiro visse o filme e todo o material que recolhemos, apresentados na Exposição, para poder ter dimensão da força da sua verdade, da importância do seu próprio significado.

Convidava o poder estadual a colocar sua chancela num projeto que ainda vai correr o mundo, ora se vai!
Mas nem todos os dias são mágicos e as decepções estão aí para serem vividas. A listagem final dos projetos aprovados, publicada no Diário Oficial, numa sexta feira de agosto (arre!), marca um destes inúmeros momentos de tristeza. O projeto não foi aprovado no Edital de 2005. Ainda não será desta vez que chegaremos a região do nosso porto de origem.
O RUMO É O PRUMO
Mas não sou de desistir. Quem me conhece, sabe: demoro, tardo, mas compareço. Por isso, aviso aos navegantes e aos simples passantes: vamos para a Lei Rouanet. Começar tudo de novo, desta vez na esfera federal. Captar centavo por centavo o valor necessário para abrir ainda mais o leque de exibição do curta “História Sem Fim…do Rio Paraguai – o Relatório”, e de todo o material que juntamos na viagem pelo Rio Paraguai, para as cidades pantaneiras.
E enquanto a grana não vem, continuaremos a percorrer os festivais de cinema brasileiro. Vibrando a cada nova apresentação do filme, a cada novo convite, indo a todos os lugares onde nos aceitarem e formos bem recebidos com nossa cópia única. Levando no coração o Pantanal e o Mato Grosso,o meu Mato Grosso, aquele que sabe acolher e do qual me orgulho de ser filha, ainda que adotiva..Um dia aqueles que o governam, reconhecerão o valor da mágica que é fazer e levar o cinema, a cultura e os signos mato grossenses a quem mais de direito (alma e a razão de mais de 7 anos de trabalho e quanto mais forem necessários): o autêntico pantaneiro.
Deixo aqui os parabéns e o desejo de sucesso aos que conseguiram ter seus projetos aprovados pelo Conselho Estadual de Cultura etambém um aviso aos amigos queridos que acompanham a minha luta: me aguardem, que eu tenho inúmeras e fortes razões para voltar.

Mais informações sobre o

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s