2º FESTIVAL AMÉRICA DO SUL EM CORUMBÁ

de Valéria del Cueto

Corumbá será, até domingo, o porto continental da cultura sul americana. Aqui está sendo realizado, desde o dia 21 de maio, o 2º. Festival América do Sul, com os temas: integração, água, cultura e turismo. A cidade, fundada há 226 anos, que em outros tempos foi ponto estratégico de integração e influência platina, preservada em seu rico patrimônio histórico (hoje tombado e em fase de restauração), é um cenário perfeito para abrigar representantes de 10 dos 13 países sul americanos, reunidos para refletirem e exporem suas afinidades e diferenças, traçando um panorama da nossa diversidade.

São mais de 300 atividades voltadas para um único objetivo: formar, no coração do continente, uma imensa trama composta pela maioria das vertentes culturais e artísticas de nossos povos. Uma verdadeira “salada” cultural, exposta em painéis e seminários para a discussão de questões relacionadas a cultura, meios de comunicação, turismo,
desenvolvimento e integração continental. A integração acontece através de shows musicais, lançamentos literários, mostra de cinema e vídeo, feiras de artesanato, exposições de artes plásticas, espetáculos de dança, teatro, circo e manifestações folclóricas que pipocam por toda a cidade em palcos, tendas, instituições, escolas e também nas ruas.

MARATONA

Tentar acompanhar todos os eventos é impossível. A maratona começa às 8:30hs, no Quebra Torto Literário, na Casa do Artesão onde, durante um café da manhã pantaneiro, são lançados livros de autores nacionais, locais e de outros países convidados. Por lá passaram, por exemplo, Ignácio de Loyola Brandão e Karen Aciolly, com “Melhores Crônicas” e “Iluminando a História”, respectivamente.

partir das 9 horas, é dada a partida para a “Arte nas Ruas”, com apresentações de grupos de danças, teatro e espetáculos circenses tomando conta de ruas e escolas de Corumbá e Ladário. Depois do almoço começa a funcionar a Feira de Artesanato da América do Sul, na Praça Generoso Ponce. O nome já diz tudo e lá tem de todos um pouco.

exposição de artes plásticas com a participação de 12 artistas sul-mato-grossenses ocupa a Casa de Cultura Luiz de Albuquerque, um prédio semelhante ao nosso Palácio da Instrução, planejado e construído pelo mesmo arquiteto. Lá acontecem também os Painéis de Artes Plásticas, com a realização de palestras como “Arte na América Latina”, “O Que é Ser Contemporâneo” e “Mercado e Políticas Culturais”.

Nos seminários e painéis, temas estratégicos direcionam os debates. Neles, são discutidas questões como: “Geopolítica, soberania e meio ambiente” e “Proteção da diversidade dos conteúdos culturais e expressões artísticas”. Neste último, Margarita Miro, Diretora Geral de Investigação e Apoio Cultural do Vice Ministério da Cultura Paraguaia, em sua participação resumiu: “A cultura pode unir o que os políticos dividem”, lembrando que “os limites políticos não são os mesmos dos culturais e naturais”.

festival é a comprovação de que não há fronteiras para as manifestações artísticas e populares que fazem da América do Sul um continente único, que pode ser uno, respeitando e preservando suas diferenças.

SHOWS PARA TODOS OS GOSTOS

São muitos e nos mais diferentes estilos. O espetáculo da noite de abertura foi “Vagabundo” de Ney Matogrosso e Pedro Luis e a Parede. Alberto de Luque, famoso cantor paraguaio e um dos homenageados do evento, entre polcas e guaranias acompanhadas por harpa e bandoneón ouviu do governador do Estado, Zeca do PT, uma declaração que resume sua intenção e o apreço a iniciativa promovida pelo Governo Popular de Mato Grosso do Sul: “O Pantanal é o meu berço, Mato Grosso do Sul meu estado, o Brasil meu país. A América do Sul  é minha causa e meu sonho”.

Não é a toa que Corumbá é conhecida pela influência musical carioca. Desde os tempos em que os militares da marinha tornaram o carnaval corumbaense um dos melhores do estado. O show de Martinho da Vila, aberto por Bibi do Cavaco, na véspera da sua apresentação, já tinha todos os ingressos esgotados, lotando o pavilhão do Porto. Tudo isso, misturado com os legítimos representantes da musicalidade sul mato-grossense, como Jerry Spíndola e Guilherme Rondon, temperado pelo tango tradicional de El Caburé.

CINEMA E VÍDEO

panorama audiovisual sul americano está presente, em Corumbá, através de 58 filmes: 13 longas, 26 curta metragens e 19 vídeos de 8 países. Entre os longas estrangeiros, “Memória del Saqueo” , de Fernando Solanas (outro homenageado do Festival)  o colombiano “ Maria Cheia de Graça”, de Joshua Marston e a animação “Piratas del Callao”, do Peru. Do Brasil destaque para “Quase Dois Irmãos”, de Lúcia Murat e “Helena Meirelles, a Dama da Viola”, de Francisco de Paula no encerramento do festival. A incógnita é se a violeira virá ou não de Campo Grande para receber pessoalmente os aplausos por sua trajetória e “atuação cinematográfica”. Sua presença dependerá do seu estado de saúde.

A mostra de curtas foi aberta, na segunda feira, pelo documentário mato-grossense “História Sem Fim do Rio Paraguai – o  Relatório”, que narra uma viagem de barco pelo rio Paraguai, entre Cáceres e Corumbá, no coração do Pantanal. O filme foi exibido pela primeira vez num dos locais em que foi rodado e transformou-se em tema de estudoentre alunos presentes a sessão por abordar questões como a preservação da diversidade cultural, uma das bandeiras do 2º. Festival América do Sul.

temática folclórica também fez sucesso entre as crianças em “Curupira”, animação de Humberto Avellar. “Dois Tons”, de Caetano Gottardi (SP)  rodado em Dourados, trouxe para a tela imagens sutis de um amor adolescente.

MATO GROSSO NO CONTEXTO

Cinema, poesia, artes plásticas, patrimônio, política cultural e turismo foram áreas em que Mato Grosso se fez representar no festival. O lançamento do curta  pantaneiro, a poesia de Manoel de Barros na peça “Inutilezas” de Bianca Ramoneda, as palestras no Painel de Artes Plásticas do Secretário Municipal de Cultura de Cuiabá, Mário Olimpio sobre “Políticas Públicas de Cultura”, buscando contrapor os conceitos de políticas de governo e políticas públicas; do Secretário Estadual de Cultura de Mato Grosso, João Carlos Vicente Ferreira sobre a “Revitalização do Patrimônio Histórico”, comum aos dois estados, e a mediação de Aline Figueiredo, são colaborações artísticas culturais ao conteúdo do evento.

INTEGRAÇÃO TURÍSTICA E DESENVOLVIMENTO

Outra área em que a união, definitivamente, fará a força da cultura local é o turismo. A Secretária Estadual de Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso, Yêda Marli de Oliveira Assis, além de acompanhar parte dos seminários e palestras ligadas a sua pasta que se realizam durante o 2o. Festival América do Sul, também está fazendo os últimos acertos com a Diretora-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Nilde Brum, para a implantação do “Roteiro Integrado de Turismo MT/MS”. Este roteiro proporá a travessia do Pantanal partindo de Cuiabá, seguindo para Cáceres, descendo o rio Paraguai até Corumbá e fechando em Campo Grande e vice-versa.

Outras autoridades como os secretários Luis Pagot, de Infra-Estrutura, e Cloves Vettorato, de Projetos  Estratégicosparticiparam do Fórum de Desenvolvimento, no painel que abordou o “Potencial do Mercado de Consumo Interno na América do Sul/ Grãos e Minérios”.

Dianteda amplitude das idéias e realizações que estão acontecendo emCorumbá, se considerarmos o 2º Festival da América do Sul como uma enorme trama, com filigranas culturais, turísticas e de desenvolvimentoda região e do continente sul americano, certamente podemos concluir que menos alguns dos mais significativos fios que tecerão este imenso painel têm raízes e extensões mato-grossenses.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s